sexta-feira, 31 de maio de 2013

Força inválida

 Perca de tempo, já se sentiu assim, perdendo tempo? Em qual estação você ficará? Você quer ficar?
 Perca de tempo são os sonhos, os amores, o egoísmo. Estou em uma cadeira confortável, preciso mudar algumas coisas, talvez atualizar minha agenda de telefones, colocar retratos sob a mesa, mostrar quem eu amo, ver retratos de pessoas que não posso esquecer.
 Fato que preciso ficar sozinha, mas estou tão sozinha e sem contar que preciso de uma forte dose de força, força inacabável, não quero mais aquela força que te levanta e logo depois te faz cair. Estava pensando, talvez poderia ser, por um dia sequer, a minha vizinha, eu sei que inveja é algo repugnante, mas não é isso que sinto, realmente ela é feliz, escuto falas doces e são raras as discussões, morena, magra, inteligente, dócil, não seria perfeito?
 Ainda assim estaria perdendo tempo, segundos, piscar, minutos, olhar, horas, sangrar. Espere, sabe aquela força na qual descrevi? Ela está me olhando a tempos, dizendo que me levanta em segundos, que me ensina a voar, a força que me abandona está me olhando com olhos tristes, os mesmos olhos estão dizendo que nunca aprenderei, que nunca partirei, sempre perderei o tempo.
 Bem ou mal, deixa assim mesmo, perca de tempo seria arrumar tudo por nada, nem ninguém. Perca de tempo mesmo seria me explicar para uma força inválida.

Um comentário:

Tâmara Teixeira disse...

Sem palavras! Texto perfeito, você tem o dom de esrever.. Os meus parabéns e realmente, acho de certa forma normal sentirmos que estamos perdemos tempo rs'

Sweet Teen